Em tudo daí graças - #52semanasdegratidão -Semana#1

Meus queridos pais

Nas minhas raras aparições na internet, fui conferir o meu favorito, que é o Instagram. E, lá estava um convite da Elaine Gaspareto para uma Blogagem Coletiva.  Algo tocou meu coração quando li o tema da blogagem que é #52 semanas de gratidão.

Isso me fez refletir muito. Tenho muitos motivos para agradecer, mas acho que ultimamente, não tenho feito com a frequência de deveria.

Outra coisa que me te tocou foi a oportunidade que ela me deu de achar inspiração para voltar a postar no blog. Confesso, tem muito tempo que perdi a inspiração. Pra onde ela foi, não sei. Sei que isso é uma coisa que não me agrada. Como abandonar algo que me trouxe tanta alegria, que me fez conhecer pessoas maravilhosas, e o quanto aprendi e cresci dentro desse mundo da blogosfera. 

O meu coração aceitou o convite, mas eu não sabia por onde começar.  Pensei em tudo que tem acontecido em  minha vida, mas uma coisa não saia de meu pensamento. Meus pais fizeram sessenta anos de casados no dia 1° de Janeiro. 

Meu coração é cheio de gratidão por ter nascido de pessoas tão maravilhosas. E, mais ainda por Deus permitir uma vida tão longa pra eles. Papai está com oitenta e três anos e mamãe com setenta e oito anos. 

Na minha primeira semana a minha gratidão vai pela união de meus pais. Por eles serem pais maravilhosos para mim e meu irmão. Avós maravilhosos para as minhas filhas e minha sobrinha. E, bisávos amados de meus cinco netos.


Se você também se sentiu tocado com o tema #52semanasdegratidão, é só clicar aqui, ou no selo oficial da blogagem abaixo.


Dupla cidadania + Superação, força, fé em Deus e agradecimento


Foto após a cerimônia.
Recebendo o certificado pelo prefeito da cidade Greg Brownless


No último dia 13, aconteceu a cerimônia da minha cidadania Neozelandesa. Estava esperando chegar a foto oficial para compartilhar com vocês. Sei que estou muito ausente daqui e muitos acontecimentos importantes não foram mostrados. Esse momento, portanto, não poderia deixar passar em branco.

Em 2009 eu decidi sair do Brasil e vir morar na Nova Zelândia. Deixei pra trás minha família, meu trabalho, meus amigos, minha casa, minha igreja e muito mais pra tentar a vida nesse país tão distante. No começo não foi nem um pouco fácil. Deixar o porto seguro pra viver numa cultura, idioma, clima etc., não é tão fácil como as pessoas pensam. Passei por momentos de muita solidão., e até por depressão. Sentimentos que foram mais fortes vivendo longe da família, mas os mesmos sentimentos que já havia passado morando perto.

Claro, tive que ser muito mas forte para passar por tudo isso. Muitas coisas contribuíram pra me dar forças pra continuar. A primeira delas foi o apoio de minha família. Cada um deles contribuiu de alguma forma para que eu nunca desistisse. 

Aprendendo a lidar com isso tudo, segui em frente. Não dá pra voltar atrás, quando o barco está em alto mar. Na verdade, nunca foi minha intenção voltar. Nem mesmo nos piores momentos.

Acho que toda a mudança gera incertezas. Quanto mais quando isso inclui um idioma diferente. Cheguei aqui com o Inglês no nível básico dos básicos. Ou seja, o mesmo que nada. Tive que aprender para sobreviver. Ainda tenho muito que melhorar, mas nesses mais de sete anos, nunca levei tradutor comigo pra nenhum lugar, ou para resolver qualquer assunto com relação á imigração, médicos, carteira de motorista, trabalho e tudo mais.

Morei seis anos em Auckland. Vocês que me acompanham desde o começo do blog sabem que eu amava aquele lugar. O jardim, a horta que construí com muito carinho e cuidei com muito amor. O gato Cido, que era adotivo, mas era como se fosse meu. Esse gato foi meu companheiro de momentos de solidão. O cão Diesel da vizinha. Nossa, muitas vezes, ele ficou sentadinho do outro lado da cerca me observando.  Às vezes, sentava na beirada da cerca e desabafava com ele. Sei que ele entendia, pois eu lia isso em seus olhos. Eu estava me sentindo muito só enquanto morava lá. Decidi então mudar de  cidade e viver uma nova vida. Foi quando aconteceu de reencontrar uma pessoa que já era do meu círculo de amizades. Resolvemos então, juntar as nossas solidões e tentar um relacionamento. Isso foi há um ano e seis meses, quando mudei pra cidade onde estou morando no momento.

Mudança de cidade e estilo de vida, foi outro choque. Onde morava era bem afastado dos grandes centros. Muito perto da área rural. Aqui, apesar de ser um local bem pequeno, por ser muito próximo da praia talvez, o ritmo de vida é bem diferente. Isso tudo foi muito bom para mim. Tenho uma vida social devido ao grande número de amigos e relacionamento de negócios que meu marido, companheiro, namorado tem. Como vocês quiserem chamar. Risos

Enfim, eu vim pra contar da minha cerimônia da cidadania e acabei escrevendo um pouco mais. Agora, sou uma mulher com dupla cidadania. Orgulho de ser brasileira. Amo o Brasil, apesar de tudo. Mas, depois do último dia 13, sou cidadã neozelandesa também. Coisa que orgulho muito. Ser cidadã desse país tão lindo, é uma grande honra.

Agradeço a Deus em primeiro lugar por ter me dado forças. Minhas família, meus amigos mais próximos do Brasil, meus amigos novos que fiz na Nova Zelândia, todas as pessoas que contribuíram de alguma forma para que eu conquistasse o meu visto logo no começo, E para uma pessoa muito especial chamado Paul, que é o meu maior incentivador no momento.

Isso tudo me fez lembrar de meu passado distante, enquanto morava no Brasil. Quando postei no WhatsApp do grupo da família, meu irmão escreveu um texto muito bacana, onde eu resolvi compartilhar com vocês.

Escrevo diretamente pra Lucinha, mas compartilho com o grupo.

Ontem, foi um dia alegre em que nossas vidas se confirmou. Digo nossas vidas porque direta e indiretamente, afeta a mim, mamãe, papai, as crianças e todos que gostam muito de você.

Passei o dia pensando, e, sem querer, fiz muitas reflexões. Melhor, acho que fiz uma retrospetiva.

Como um filme que passa em na tela do cinema, viajei em cenas que vivenciamos. Lembrei de um tempo ruim pra você e que , num pedaço de papel, escrevi a letra do Raul Seixas "Tente outra vez", que diz mais ou menos assim. "Não diga que a canção está perdida. Tenha fé em Deus, tenha fé na vida. Tente outra vez".

Sem saber do futuro você guardou esse pedaço de papel e continuou a sua sina. Em outro tempo, também ruim, eu escrevi pra você outra letra. Dessa vez, do Almir Sater (lembra?) "Tocando em frente", que diz mais ou menos assim. "cada um de nós compõe a sua história. Cada ser carrega em si, o dom de ser capaz e ser feliz".

Você provou que tanto o Raul Seixas, quanto o Almir Sater estão certos. As duas fotos a seguir sintetizam a história e dispensam palavras.

Eu te admiro e te amo muito. 

Mensagem de Luiz Cláudio meu irmão querido, enviada pelo grupo do WhatsApp.

"Um dia a gente chega, no outro vai embora".

A mensagem que quero deixar é: Nunca é tarde pra recomeçar. Nunca é tarde pra realizar os sonhos. Nunca é tarde pra ser feliz.

" Pois é de batalhas que se vive a vida". "Tente outra vez" Raul Seixas.
" Cada um carrega em si o dom de ser capaz e de ser feliz". Almir Sater

Meu amado Blog+ Plantas aéreas e férias

Wellington Botanical Garden - Plantas aéreas, musgo espanhol em perfeita harmonia com as Orquideas.

Meu amado blog. Faz sete anos que você nasceu. Desde então, muitas coisas maravilhosas aconteceram. Conhecemos pessoas do mundo inteiro. Muitas delas, já tivemos o prazer de abraçar. 

Muitos  não irão sair do virtual. Não importa. Eu e você sabemos como elas são importantes para nós. Fazem parte do nosso dia a dia. Choram, riem, comemoram, sentem as nossas dores., e nunca nos abandonam. 

Quantas vezes, essas pessoas já nos tiraram de algum momento de solidão, tristezas, perdas, saudades, ou até de sentimentos que nem sabemos explicar. 


Na maioria das vezes compartilhamos sucessos, alegrias, nascimentos, conquistas , as plantinhas que brotavam no nosso jardim, as flores, a coleção de suculentas, a horta enorme e linda do quintal que morávamos, os pássaros raros que vinham encantar os nossos dias. O gato Cido, o Cão Diesel, nossas longas caminhadas pelos campos e trilhas e muito mais. E os artesanatos que eu, a "sem jeito mandou lembrança", tentou fazer. Hehehehe. Era divertido demais.

E as visitas aos blogs? Como nós gostávamos de comentar! E, quanto conhecimento adquirimos com eles.

Sabe meu amado blog., a única coisa que não entendo, é o fato de estarmos tão ausentes daqui. Nós amamos muito tudo isso. Não é falta de tempo, não é por nenhuma outra Rede Social. Aliás, nós nem gostamos muito do Facebook etc. Gostamos do Instagram, mas nem lá estamos mais assíduos. O que será que aconteceu, meu amado Blog? Precisamos mudar isso. Precisamos encontrar inspiração pra continuar. Precisamos voltar ao primeiro amor.

Plantas aéreas - Wellington Botanical Garden

Eu e meu amado blog, estamos indo de férias ao Brasil e voltamos no começo de Novembro. Depois dessa conversa que tivemos e da pausa., vamos tentar voltar ao primeiro amor,  onde tudo começou.

Obrigada pelo carinho de todos vocês!

Vamos brincar com a Chica # 32 + Ovos de pinguim


Recentemente fiz uma linda viagem, onde tive o prazer de viver algumas experiências com seres encantadores que existem na natureza. Umas das mais emocionantes, foi com os pinguins. Fiquei mais de uma hora com eles. Nesse período, fui apresentada a cada um, e tive o prazer de alimentá-los. São vinte no total. Foram encontrados em situações de riscos e trazidos para o aquário., onde eles cuidam e devolvem ao habitat, se possível for. Todos têm algum tipo de deficiência. 

É lindo de se ver, o quanto eles lutam pela vida. São amorosos, mas cada um tem o seu jeito diferente de ser.

Tive o prazer de ajudá-los a receber a primeira refeição do dia. Dois deles são cegos. Por isso, precisam de ajuda para conseguir alcançar os peixinhos e comer. 

Essa da imagem, é uma mocinha linda que namorou outro pinguim e estava chocando no seu aconchegante ninho.

Em homenagem à esses seres encantadores, que me fizeram viver um momento inesquecível, para brincar com a Chica.



Vamos brincar? Basta escrever uma frase com sete palavras, dentro do tema escolhido. Pra saber mais, é só clicar aqui no Sementes da Chica



Minha frases.

Fiquei encantada ao ver Ovos de Pinguim.

Mamãe pinguim cuida dos ovos com amor.

Abençoado final de semana!

O regime e aniversário da gatinha Josie + Vamos brincar com a Chica # 28?


Ela ama passar dentro do tunel....

para pegar o brinquedo preferido.


Dia 04 de Agosto fez um ano que a Josie veio morar no jardim da minha vida. Ela tinha um ano. Portanto, agora, está com dois anos. No dia do aniversário dela, fomos ao veterinário para tomar a vacina anual e fazer os exames clínicos. Está tudo bem com a saúde dela. Tão bem que está pesando 4.83 kg. Não tão bem assim, não é mesmo? Pois é, ela engordou muito em um ano, Chegou bem magrelinha por aqui. Ela não come muito, mas também faz muito pouco exercícios. É muito caseira. Vai lá fora, e não demora, está de volta. Está tão fofinha que não aguenta nem correr atrás de um passarinho. Essa parte, eu até gosto. Acho que ficaria muito triste se ela matasse passarinhos. Rs No Verão passado, ela trouxe uma coleção de sapinhos pra dentro de casa. Ela não mata, só brinca com eles. Ah mais isso é assunto pra outra hora. 

Já que está acima do peso, a veterinária prescreveu uma alimentação balanceada pra ela. Custa quatro vezes mais, que a que comprava anteriormente. Mas, se é pro bem dela, vai valer a pena. Se continuar a ganhar peso, vai ficar doente. O gasto vai ser muito maior, e eu vou ficar triste.

Josie é uma gatinha muito tranquila, mas ao mesmo tempo, brincalhona. O único exercício que ela faz é passar dentro do túnel pra pegar os brinquedinhos que eu de propósito, coloco do outro lado. Rs

Ela não gosta de ser tocada por estranhos. Eu sou a única pessoa que ela permite ser tocada. Mesmo assim, não por muito tempo. Por outro lado, vive atrás de mim. Dorme no meu quarto. Até bem poucos dias, dormia na minha cama. De um dia pro outro, resolveu dormir na caminha dela, que fica ao lado da minha. Vai lá saber o motivo. Acho que os gatos só fazem o que eles querem. Kkkkk.

Uma coisa que acho bastante curiosa é que, todos os dias por volta das 7 AM, ela me acorda tocando o meu rosto com as patinhas macias. Adivinha pra quê? Pra colocar o café da manhá dela. Gente, sinceramente, eu acho uma folga muito grande. Kkkkk Vocês que são gateiras e gateiros, podem confirmar se isso é normal. Risos.

Outra curiosidade, é que ela não mia assim. MIAUUUU.. faz apenas um barulhinho que mais parece uma galinha cacarejando. Acho que ela tem problema na voz, ou, será que é algum trauma por ter sido abandonada? Não tenho ideia, mas ela é uma gatinha feliz. Isso que importa. 


Obrigada Josie, por fazer parte do jardim da minha vida! 


Ela não quis festa de aniversário. Escolheu vir brincar com vocês e com a Chica, nessa brincadeira deliciosa que acontece todos os sábados. É só formar uma frase com SETE palavras, com o tema escolhido.




Nossa frase da semana.

Pétalas exalam perfume, enfeitam e espalham amor.

Visualizações

Arquivo

Categorias